Webmail

CAEMA promove ação em alusão à Campanha Outubro Rosa

Na última quarta-feira (09), a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão promoveu ação no auditório da empresa em alusão à tradicional Campanha Outubro Rosa.  As atividades foram organizadas pelo Serviço Social e GEPED, no objetivo de conscientizar as colaboradoras em relação aos cuidados com a saúde e, em especial, alertar sobre a prevenção do câncer de mama.
No primeiro momento, um cine educativo chamou a atenção acerca dos fatores que podem aumentar as chances para novos casos de câncer de mama. Entre eles, o fato de ser mulher já eleva em 12% as chances de desenvolver o câncer de mama, a predisposição genética, além do sedentarismo, excesso de peso e de consumo de bebidas alcoólicas.
O cine também incentivou o autoconhecimento do corpo como meio fundamental para o reconhecimento de quaisquer sinais que possam indicar alterações, o que pode ser imprescindível em salvar vidas, sobretudo nesses casos. Para ilustrar, também foi repassado o passo a passo do autoexame da mama, um aliado na detecção precoce da doença, inclusive nos homens que, de acordo com um levantamento feito recentemente pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), apesar da incidência não ser tão comum, eles também estão entre as estatísticas, representando 1% dos casos no Brasil.
Dentro do mesmo levantamento, observou-se que cerca de quatro em cada cinco casos de câncer de mama ocorre após os 50 anos. Talita Amanda Viegas, colaboradora lotada na GEPED, falou que, embora ainda não esteja na faixa etária do grupo de mulheres que mais desenvolvem a doença, a ação promovida na empresa é de grande relevância. “O que vimos aqui é que podemos e devemos cuidar mais da nossa saúde e que a falta de conhecimento pode ser fatal. Aprendemos também a fazer o autoexame para a checagem e para se conhecer mesmo. As informações foram extremamente importantes para sabermos a hora de recorrer aos profissionais de saúde”, afirmou.
Após o cine educativo, as mulheres praticaram um aulão de danças sob o comando do professor Francinaldo Costa. A inciativa entrou na programação tendo em vistas alguns estudos que apontam os benefícios das atividades físicas para manter o corpo saudável, auxiliando na prevenção e tratamento de doenças. Frank, como é mais conhecido, passou técnicas de ritmos variados, entre eles o bolero, tango, reggae, arrocha e rock roll, deixando o ambiente bem animado e descontraído.
Maria Das dores de Sousa, servidora lotada no CCRCA, avaliou positivamente a ação. “Esta tarde foi maravilhosa. Nós passamos maior parte do tempo aqui na CAEMA e, normalmente, não temos tempo para cuidar da nossa saúde e nem para um momento de distração. O mais importante é que o evento reuniu o público em geral da empresa, desde as meninas mais jovens e até alguns homens participaram. A dança também nos proporcionou um prazer que certamente vai refletir no nosso corpo e na mente. Fiquei muito feliz”, afirmou. Das Dores também falou que anualmente faz acompanhamento médico para checar a saúde.
A assistente social da Companhia, Jacira de Jesus Franca Santos Sousa, ressaltou o compromisso da empresa com os colaboradores. “Esta é mais uma ação voltada para a qualidade de vida do nosso corpo funcional. O Outubro Rosa é uma campanha voltada para a prevenção do câncer de mama e mais recentemente do colo do útero que precisa ser fomentada sempre, mas neste mês em especial, redobramos a atenção para a causa em todo o Brasil, e aqui na CAEMA também. Este compromisso é nosso de promover mais qualidade de vida para todos. Nos mobilizamos para ofertar uma tarde agradável para as nossas colaboradoras, voltada para a saúde e a autoestima”. Jacira agradeceu ao apoio dos servidores e estagiários na realização do evento e ainda a parceria da Mary Kay que montou estande no auditório e ofertou 10 pacotes de limpeza de pele e maquiagem para sorteadas.
Durante o evento, foram arrecadados lenços que serão doados para o Hospital Aldenora Bello. Interessados em contribuir, podem procurar a DG Serviço Social, até o final deste mês, para fazer a doação.

por Kellyne Lobato