Webmail

CAEMA apresenta Planejamento Estratégico para aprimorar gestão da Companhia e a prestação de serviços em todo o Estado

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) iniciou a execução do Planejamento Estratégico que objetiva otimizar a qualidade e a prestação dos serviços de saneamento realizados pela empresa. Para isto, nos dias 5 e 6 de março, colaboradores da capital e do interior do Estado foram reunidos em eventos promovidos pelo Comitê de Gestão Estratégica (CGE) e pela Unidade Especial do Planejamento de Políticas Públicas (UEP) da Companhia, para tomar conhecimento dos próximos passos do planejamento, para melhorar a Companhia visando atender satisfatoriamente toda a população usuária dos serviços. O evento contou com a divulgação do mapa estratégico, indicadores globais e objetivos traçados pela Diretorias, juntamente ao Comitê de Gestão Estratégica ao longo dos últimos 05 meses, com vistas a reformular e otimizar a prestação de serviço público nos próximos 05 anos.

Na quinta-feira (05), a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) sediou as atividades. Para o primeiro momento, foi convocado todo o corpo gerencial da CAEMA, lotados na capital e interior. Diretores, gerentes de unidades de negócios, coordenadores, trainees, estagiários e jovens aprendizes estiveram juntos para conhecerem os desafios traçados para o quinquênio 2020-2024 e, também, para pontuarem ajustes ou medidas necessárias para a melhoria do desempenho institucional. O diretor-presidente da CAEMA, André dos Santos Paula, se pronunciou na abertura ressaltando que, a partir daquele momento, com a apresentação do Planejamento Estratégico, foi dada a largada para um dos momentos mais importantes para melhoria dos processos e serviços prestados pela CAEMA.

Para integrar a programação, o ex-Secretário do Estado da Fazenda do Maranhão, José Azzolini, proferiu a palestra ‘Cultura Empresarial’, a fim de sensibilizar a todos sobre suas responsabilidades sociais no âmbito da CAEMA. O palestrante apontou aspectos relacionados à importância da definição e o respectivo cumprimento de metas. “As metas devem ser algo mensurável, específico, com tempo determinado, alcançável e com significado”, enfatizou.

O assessor técnico da Diretoria de Operações, Manutenção e Atendimento ao Cliente, Elan Tarsis Ferreira Costa, integrante do Comitê de Gestão Estratégica, destacou que a metodologia participativa foi um diferencial para definir os Objetivos, Metas e Indicadores, pois estes também foram elaborados em trabalho conjunto com as gerências da CAEMA de todo o Estado. “Foram conduzidas diversas reuniões com gerentes da capital e do interior para construímos o planejamento, nas quais eles contribuíram tanto na elaboração das metas, quanto na escolha de indicadores para medi-las. E agora chegou o momento não só de apresentá-las, mas de mostrar e pensar as ações para as executarmos", explicou o assessor.

Todos tópicos abordados durante o evento são de grande importância para um salto na qualidade dos serviços de saneamento da Companhia, pois unem e incentivam as Diretorias no processo de cumprimento dos objetivos estabelecidos, como explicou a chefe da UEP, Laís Alves Souza. “Esse momento é para apresentar os objetivos e metas definidos para toda a Companhia e em cada Diretoria, a fim de que possam se ajudar na execução do planejamento, de forma sinérgica. No dia a dia, as Diretorias ficam muito centralizadas nas suas próprias demandas sem conseguirem enxergar, de uma forma mais integrada, o planejamento e ações das demais, que são fundamentais para o sucesso e uma prestação mais satisfatória da Companhia como um todo. Então, a proposta deste evento é trazer à tona todo o mapeamento estratégico da Companhia, com indicadores globais e objetivos traçados, para que possa se trabalhar em cima desta base, daqui em diante, com uma visão abrangente da Companhia.”, apontou.

Na sexta-feira (6), as atividades continuaram na Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ) com reuniões específicas por Diretoria, abordando as metas e ações vinculadas ao Planejamento Estratégico de cada Diretoria, considerando tanto o ambiente interno quanto o externo à empresa. Por meio do Planejamento apresentado, será possível acompanhar o cumprimento das metas estabelecidas, a partir de outros encontros que devem acontecer mensalmente e bimestralmente, organizados pelo Comitê de Gestão Estratégica.

Planejamento Estratégico 2020-2024

O Planejamento Estratégico, além de ser um instrumento de gestão, está previsto no Artigo 23 da Lei das Estatais, sendo obrigatória a apresentação da estratégia de longo prazo da Companhia. Na CAEMA, o planejamento foi traçado com o auxílio de colaboradores, com vistas a superar todas as dificuldades enfrentadas no âmbito da Companhia, de forma a incorporar e cumprir a missão e a visão para o próximo quinquênio. O instrumento também busca demonstrar para a população que o serviço de saneamento de qualidade é possível na iniciativa pública, e ainda que, o Projeto de Lei (PL) 4.162/2019, que altera o marco legal do saneamento básico abrindo as portas para a iniciativa privada, pode ser um retrocesso na garantia de melhorias na prestação do serviço.

Marcos Roberto Emilio, chefe de gabinete vinculado à presidência da CAEMA, esclareceu que, com a possível aprovação do Projeto de Lei (PL) 4.162/2019 que tramita no Senado, o serviço de saneamento básico poderá virar um negócio lucrativo para a iniciativa privada. “Nós precisamos estar muito afinados e articulados para comprovar, com o nosso trabalho e muita responsabilidade, que nós podemos prestar o melhor serviço de saneamento em todo o Estado. Por isso que nós precisamos saber de tudo o que está acontecendo, ter um canal fluído de comunicação e agir. No nosso planejamento está a resposta para a atual realidade e mostra que a responsabilidade aqui dentro da CAEMA, é de cada um de nós, e o plano já começou”.

O diretor-presidente da CAEMA, André dos Santos Paula, por sua vez, ressaltou que os tempos são de mudanças, mas ponderou que isso não deve assustar. Destacou algumas ações já em andamento, como por exemplo o redesenho do Centro de Controle Operacional (CCO), e otimização do atendimento ao cliente, todos com investimentos voltados à melhoria e com suporte tecnológico que vão ajudar na consolidação de soluções inovadoras. “Esse é o caminho para nos adequarmos e melhorarmos a prestação dos serviços, para que sejam públicos e de qualidade. O nosso principal desafio envolve o engajamento de todos vocês. É crucial que nós tenhamos consciência da importância do nosso trabalho dentro da empresa. Nosso desempenho reflete diretamente nos resultados e nós temos condições de prestar um serviço de qualidade”, falou.